Colabore com o Centro Cultural Castrolanda
Saiba Como

Histórias Internas:
Contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda.

De 15 a 21 de maio aconteceu a 15ª Semana Nacional de Museus, temporada cultural promovida pelo Ibram em comemoração ao Dia Internacional de Museus (18 de maio). Nessa edição, mais de mil museus de todo o país ofereceram ao público 3.000 atividades especiais, como visitas mediadas, palestras, oficinas, exibição de filmes, entre outros.

Em 2017, o tema da semana foi “Museus e histórias controversas: dizer o indizível em museus”, permitindo que os espaços de guarda de memória reflitissem sobre seus discursos, sobre quais memórias estão sendo idealizadas e como são narradas ao público. Uma das principais funções de um espaço de memória, além de preservar, está em transformar a memória em história e permitir que a mesma dialogue com a comunidade.

No contexto da temática, dizer o indizível vai muito além das histórias postergadas, situações secretas e/ou temas polemizados, o indizível pode ser analisado de uma forma menos complexa, pode ser aquela memória comum - um evento cotidiano, pequenas peculiaridades diárias - porém que passa despercebida na narrativa histórica.

A memória é relativa e variável, mas ela permite a concretude de uma experiência, permite que oscilemos entre diferentes tempos, tomando consciência dos mesmos. A memória também é capaz de atribuir identidade, ainda que vinculada a eventos coletivos, ela é individualizada, exclusiva de cada sujeito, ela dinamiza com os sentimentos e momentos de cada um, criando uma rede de personalidade, que distingue um do outro. Duas pessoas, assim como não ocupam o mesmo espaço, não dividem a mesma memória, dividem a mesma experiência, mas não a forma como cada um vai interpretar, capturar e narrar um evento.

Um grupo permite o desenvolver de uma “memória coletiva”, que está mais atrelada à ideia de cultura e identidade plural, do que a capacidade individual de armazenar e problematizar um evento. São as variações de memória de diferentes agentes que compõe a “memória coletiva identitária”.

O objetivo da exposição online “Histórias Internas: contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda”, do Centro Cultural Castrolanda, é tornar algumas memórias cotidianas “dizíveis”, resgatando algumas delas através de narrativas gravadas com membros da comunidade, externando, desta forma, as experiências passadas, trazendo o passado para a discussão do presente e, ao mesmo tempo, apreciando-as em seu tempo passado.

Abrir espaço para lembranças individuais, mas que possuem como espacialidade a Colônia Castrolanda. É dar personalidade aos agentes, não os analisar como um grupo fechado e homogêneo, é perceber, através de memórias, as suas peculiaridades e personalidades, dentro da cultura e a experiência de ser morador de Castrolanda.

15/05/2017 - Histórias Internas: contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda.

16/05/2017 - Histórias Internas: contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda.

17/05/2017 - Histórias Internas: contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda.

18/05/2017 - Histórias Internas: contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda.

19/05/2017 - Histórias Internas: contos internos sobre os imigrantes holandeses em Castrolanda.

Lei de Incentivo à Cultura
APOIO CULTURAL

REALIZAÇÃO